Arcachon

Bassin d’Arcachon

Linha Preta 2 croppedArcachon é uma comuna francesa na região administrativa da Aquitânia, no departamento Gironde. Estende-se por uma área de 7,56 km². Em 2010 a comuna tinha 10 975 habitantes (densidade: 1 451,7 hab./km²).[1] 557 hab/km².

►Dune du Pylat

A Grande Duna de Pyla, também chamada de Pilat, (em língua francesa, Grande dune du Pilat ou du Pyla; do gascão, Pilòt, “grande monte” ou “pilha”) é uma enorme formação de areia natural costeira acumulada no litoral aquitano do golfo da Biscaia ou de Gasconha na entrada da baía de Arcachón. A duna situa-se no termo municipal de La Teste-de-Buch, comuna pertencente ao departamento de Gironda e a comarca natural do Pays de Buch, ao sudoeste da França.

Tanto a geomorfologia como a posição da Grande Duna se encontram em permanente evolução e deslocamento desde sua génesis, estimada há vários milhares de anos. Contém um volume total aproximado de mais de 60 milhões de m³ de areia fina eólica que se estendem sobre 87 hectares de superfície, ocupando 2,7 km de costa linear e até 500 m de bosque do Parque Natural das Landas de Gasconha, para cujo interior penetra inexoravelmente a razão de 3 a 4 metros anuais, segundo as medições realizadas desde a década de 1960.

A Grande Duna tem uma singular amplitude de sua crista, a mais alta do continente europeu, a um fenômeno geologicamente muito recente: o colapso no século XVIII de um grande banco de areia oceânica situado em frente a sua costa. Este banco de areia proporcionou o material sedimentário depois transportado progressivamente pela natureza e acumulado, como resultado da atividade humana de florestação e de luta contra a invasão arenosa, para conformar a cimeira da duna que evoluiu desde os 35 m de altura medidos em meados do século XIX, até atingir entre 80 e 107 m segundo os estudos realizados desde a década de 1980.[1]

A Grande Duna de Pilat e seu meio, considerados um ecossistema de valor excepcional, foram protegidos pelo Estado francês mediante diferentes medidas de preservação que a partir da primeira classificação de 1943, se estendeu ao bosque circundante sendo o conjunto declarado “Grand Site National” em 1978. Em 1994 se delimitaram e classificaram os 6.288,26 hectares do lugar formalmente como “grande lugar natural de interesse paisagístico e científico”,[2] associado à rede Natura 2000 da União Europeia[3] sendo o centro de atração turística mais destacado da região aquitana e um dos mais importantes do país, acolhendo entre 1 e 1,5 milhões de visitantes anuais.

Fonte: Wikipédia

Confiram nossas fotos:

 

►Biarritz

 

Biarritz, raramente “aportuguesada” para Biarriz[2] (em basco: Miarritze) é uma comuna francesa da região administrativa da Aquitânia, no departamento dos Pirenéus Atlânticos. Estende-se por uma área de 11,66 km². Em 2010 a comuna tinha 25 306 habitantes (densidade: 2 170,3 hab./km²).[1]

É uma das principais cidades do País Basco francês.

– Geografia –

Biarritz está localizada no sudoeste da França, perto da fronteira com a Espanha e ao longo da Costa Basca. O cabo Saint-Martin marca o limite entre a costa arenosa do norte, que começa na ponta extrema da Gironda e termina no Anglet, e a costa do sul, recortada pelas falésias do País Basco. Biarritz foi construída no topo de uma cadeia de colinas ao longo da costa. A cidade é cercada por diferentes praias de areia fina, como a praia grande, a costa Basca ou o porto dos pescadores.

– Hidrografia –

Biarritz é atravessada somente pelo canal d’ Atxinetxe que desemboca em Bayonne, após passar pelo Anglet.

– Clima –

Devido à sua composição de falésias frente ao mar, Biarritz é aberta aos ventos marinhos. Os invernos são leves e o calor no verão é suportável. Os ventos sofrem uma tripla influência: do oceano Atlântico, dos Pirenéus e das brisas locais. Os ventos marinhos são dominantes, e trazem umidade e frescor no verão, assim como suavizam o inverno. Por isso, a cidade é submetida a temperaturas acima do resto da França nos períodos mais frios do ano. Na média, a temperatura invernal fica em torno de 8 ºC. No verão, a média é de 20ºC.

– História –

Balneário famoso desde o século XIX, Biarritz era uma cidade de pescadores pequenas, quando o poeta Victor Hugo descobriu seus encantos em 1843.

A cidade foi constituída originalmente por dois centros de população: o primeiro no bairro da igreja de Saint-Martin, e o outro no porto dos pescadores. O emblema da cidade é identificado por uma grande barca, que até hoje é o símbolo da cidade.

O lema da cidade remete a sua geografia e seu clima, sendo ele “J’ai pour moi les vents, les astres et la mer.” (“Tenho para mim os ventos, os astros e o mar.”)

Fonte: Wikipédia

Confiram nossas fotos:

 

Voltar a página anterior